Acusado de matar ex-lutador de MMA passa por audiência de instrução em Belém

Acusado de matar ex-lutador de MMA passa por audiência de instrução em Belém
DuReis Oliveira

Na audiência que iniciou as 11h, serão ouvidas cinco testemunhas. Quatro de acusação e uma de defesa, além do réu. Rodrigo e Michel Trator eram irmãos e treinavam juntos MMA Reprodução/ Instargam Jefferson Roger Maciel Barata, acusado de atropelar e matar o ex-lutador de MMA, Rodrigo "Monstro" Goiano Lima no dia 21 de abril, passa por audiência de instrução nesta segunda-feira (5) no Fórum Criminal de Belém. Na audiência que iniciou as 11h, serão ouvidas cinco testemunhas, quatro de acusação e uma de defesa, além do réu. O acusado está preso desde o dia 26 de abril, quando se entregou à Polícia. Jefferson foi autuado por homicídio qualificado de motivo torpe. O motorista também responde criminalmente por tentativa de homicídio, por ter arremessado o carro contra a mulher que acompanhava o lutador. Em depoimento à Polícia, o motorista apresentou uma nova versão para o crime e se disse arrependido. De acordo com a Justiça, a audiência de instrução é realizada para sejam produzidas as provas e julgamento. Caso o juiz aceite a denúncia, o processo pode ser suspenso por um prazo determinado ou o réu pode ser condenado. Não há uma previsão de término da audiência. Entenda o caso Segundo a Polícia Civil, Rodrigo morreu após ser atropelado por Jefferson, que seria motorista de aplicativo e estaria conduzindo o carro de cor cinza. O fato aconteceu às 21h48 na avenida Julio César, com a Passagem Jader Barbalho, no bairro da Maracangalha, área do canal São Joaquim. As informações são de que teria havido uma discussão entre a vítima e o motorista. Após a discussão, Rodrigo desceu do carro e teria sido surpreendido pelo condutor do veículo, que atropelou a vítima e fugiu. Em depoimento à Polícia, Jefferson apresentou uma nova versão que contradiz o que as testemunhas e ocupantes do veículos disseram. De acordo com o advogado, Jéfferson Barata foi agredido pela vítima e que não tinha intenção de matar ninguém. fonte:G1 PARÁ

Publicidade