IMG-LOGO

Augusto Cruz

Auda e Werne A Cara da Vila Sorriso

por Augusto Cruz - 13/08/2020 558 Visualizações
Auda e Werne A Cara da Vila Sorriso

 

Prestes há completar 10 anos de existência o projeto Na Casa do Artista, respira Cultura 24h em um ambiente descontraído e intimista debruçado em plena orla de Icoaraci, vivendo, produzindo e expondo arte, sempre com muitos artistas por meio de encontros com poesia, teatro, música e apreciadores de obra de arte. Tudo pilotado pelo artista plástico Werne Souza e da produtora cultural Auda Piani. Na Casa do Artista é sinônimo de Cultura  na Vila Sorriso, no Pará e no mundo tendo na coleção inúmeras prêmios, incluisive a nível nacional e o Troféu Destaque Cultural 2019, concedido pelo Portal Icoaraci. 

 

Auda e Werne A Cara da Vila Sorriso

 

Auda e Werne A Cara da Vila Sorriso

 

UM EXPERIÊNCIA INESQUECÍVEL PELO MUNDO:

Eu e Werne temos diferentes experiências inesquecíveis pelo mundo, muito pelos projetos que desenvolvemos. Para Werne sua primeira viagem a Europa em 1999 foi para participar de um intercâmbio de Artes visuais na Alemanha, intercâmbio esse que influenciou na sua produção artística e se desdobrou em outras viagens e a coordenação de dois intercâmbios internacionais realizado aqui em nossas terras, o último ocorrido em setembro de 2019 foi o Encontro "Territórios" que contou com a participação de 28 artistas, 14 brasileiros e 14 europeus. A minha experiência foi na África, quando fui convidada para uma vivência de troca sobre saberes, minha área de pesquisa, além de falar sobre nossa ancestralidade culinária para estudantes de Eco turismo de uma universidade local, viajei para um vilarejo onde cozinhei com mulheres africanas, as quais me mostraram um cozido a base de farinha de milho e frango e eu mostrei o frango com redução de tucupi e jambú além dos doces que apresentei broinhas de farinha de tapioca com côco.

 

 QUEM É A CARA DA CULTURA NO PARÁ?


Não consigo citar só uma, Waldemar Henrique é uma referência porque falou de nossa identidade tão poeticamente real, que suas letras continuam atuais, O "Céu forrado de veludo azul marinho" continua nas ruas no mês de junho no arrastão do pavulagem, que também traduz o Pará e se alia a fisionomia paraense representada no Círio de Nossa Senhora de Nazaré. Ruy Barata, Nazaré Pereira, vendedoras de tacacá nas esquinas, tocadores de carimbó, desenhistas de grafismo marajoara e tapajônico nas produções de cerâmicas contemporâneas, o cheiro do Pará, os popopôs e a deliciosa culinária.

 

UM CARTÃO POSTAL ICOARACIENSE:

Um ciclista encostado no guarda corpo olhando o por do sol na orla do cruzeiro, Um ceramista trabalhando uma peça, um prato de filhote no tucupi, popopôs ancorados no trapiche.

 

ONDE E O QUE COMER EM ICOARACI?

Gosto dos peixes do restaurante na lateral da igreja de São Sebastião, as coxinhas da orla são boas(atendimento ruim), os pratos elaborados(costela de porco com picles e farofa de castanha, maniçoba sem embutidos, pastel de forno com jambú, broinhas de tapioca) para as programações Na Casa do Artista.

 

 O QUE FALTA EM ICOARACI?

Infraestrutura adequada, inclusive de valorização de expressões culturais, um bom trapiche tanto para essa interação com as ilhas próximas quanto um porto para as balsas do Marajó, reformas na orla melhorando a aparência das barracas da praia, das barraquinhas de coco, A melhoria do anfiteatro, a abertura de uma janela para o rio em frente ao prédio da biblioteca Avertano Rocha e a limpeza do lago lateral. Melhoria no bairro do Paracuri como um lugar de referência cultural, projetos artísticos que envolvam a juventude, valorização das produções artísticas e fazeres culturais do distrito, educação para população do cuidado com o lixo e limpeza permanente.

 

SE PUDESSE QUAL PATRIMÔNIO HISTÓRICO RESTAURARIA?

Lutamos muito pelo Chalé Tavares Cardoso/Biblioteca e Estação, feliz por vê-los restaurados, queremos participar de projetos que deem vida ao espaço, isso é revitalização. Meu sonho é ver o bairro do Paracuri como um museu a céu aberto, com infraestrutura física e museal adequada, para salvaguardar uma das nossas maiores referências de patrimônio imaterial o outro sonho, quase impossível, seria reconstruir a Casa do Poeta Antonio Tavernard, que até recentemente estava com a fachada inteira, hoje não resta mais.

 

CONTRA OU A FAVOR DA EMANCIPAÇÃO DE ICOARACI?

Sempre me abstive dessa discussão, por que não acredito nesse tipo de descentralização, os argumentos dos defensores da emancipação não apresentam dados econômicos relevantes no que trata a arrecadação, penso que uma estrutura legislativa e executiva de um município é um custo muito alto. Se as agências/representações distritais tiverem mais autonomia financeira e administrativa é possível descentralizar ações.

 

QUEM É A CARA DA VILA SORRISO?

Nazaré Pereira, apesar de ser acreana.

 

Auda e Werne A Cara da Vila Sorriso

 

NA CASA DO ARTISTA e um projeto criado em 2011 pelo artista visual Werne Souza Oliveira e a produtora cultural Auda Piani. A ideia é abrir a casa do próprio artista para que o mesmo mostre sua produção e de outros artistas convidados. Criando um espaço de venda de obras de arte e objetos artísticos. Com esse trabalho atingimos um publico que não costuma frequentar galerias.
Durante o ano organizamos exposições conforme a produção do artista idealizador, Werne Souza e demanda de outros artistas que participam como convidados. Visitação aos finais de semana das 09h às 17h durante as temporadas ou agendadas.
Nas exposições insere-se outras linguagens artísticas como teatro, poesia e musica, fora das exposições e dos dias designados à visitas é possível a comprar por meio de agendamento com a produção no fone (91)988913224(Auda Piani), 32472813, 982099392 (Werne Souza).

FOTOS: divulgação



Compartilhar: