Os contemplados do residencial Portal Tenoné assinam contratos com a prefeitura

Os contemplados do residencial Portal Tenoné assinam contratos com a prefeitura
Augusto Cruz

HABITAÇÃO

Prefeitura de Belém assina contratos com contemplados no residencial Portal do Tenoné

Os contemplados do residencial Portal Tenoné assinam contratos com a prefeitura


A dona de casa Glória Angelim, não conteve as lágrimas, quando a filha dela, Renata Angelim da Costa, foi chamada para assinar o contrato do apartamento. Baixar Foto Foto: Tássia Barros - Comus
“Há direitos e deveres com as unidades, mas o principal é que depois que vocês receberem as chaves, têm 30 dias para ocupar o imóvel", disse Maikenn Souza, secretário da Sehab. Baixar Foto Foto: Tássia Barros - Comus
PreviousNext
12/02/2019 15:53

A dona de casa Glória Angelim, de 49 anos, não conteve as lágrimas, quando a filha dela, Renata Angelim da Costa, deficiente auditiva, foi chamada para assinar o contrato do apartamento localizado no residencial Portal do Tenoné, o quarto que será entregue aos moradores pela Prefeitura de Belém, dentro do programa “Viver Belém - Minha Casa Minha Vida”. As assinaturas foram feitas na manhã desta terça-feira, 12, no auditório do Centro Integrado de Inclusão e Cidadania (Ciic), com a presença do prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho.

Acompanhada da filha Renata, que estava com o filho Davi, de 2 anos, dona Glória falou da felicidade de ver um sonho realizado. “É uma felicidade que nem dá para descrever. É o sonho da minha filha e o meu que estão sendo realizados. Já fomos fazer a vistoria e gostamos de tudo o que tem no apartamento. Com economia no pagamento do aluguel vai dar para comprar outras coisas, como uma alimentação melhor. Preciso muito agradecer à Prefeitura e à Secretaria de Habitação”, disse a dona de casa, muito emocionada.

O residencial Portal do Tenoné, localizado na rua das Laranjeiras, no bairro do Tenoné, possui 304 apartamentos distribuídos em 19 blocos, com quatro andares, cada, com sala e cozinha conjugadas, dois quartos, banheiro e área de serviço, como estabelece o padrão dessa faixa. As unidades são da faixa 1, isto é, para pessoas com renda até R$ 1.800,00.

Residencial - O novo conjunto possui uma quadra de esportes em areia, playground e uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). O abastecimento de água é feito por meio de duas cisternas que recebem água da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa). Cada um dos blocos tem uma bomba elétrica e reservatório elevado que abastecem os apartamentos. As ruas internas têm revestimento de asfalto, o estacionamento é rotativo e há também um Centro Social para os moradores.

Para o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, melhor do que ver o sonho dos moradores ser realizado é saber que todos estão dentro da lei. “Estou feliz em ver que todos aqui estão dentro da legislação da moradia. Nunca houve apadrinhamento, ninguém foi privilegiado e todos passaram por todos os trâmites previstos, inscrição e sorteio. Isso nos dá tranquilidade em saber que quem está aqui precisa e merece ter sua casa própria”, destacou o prefeito.

“Minha alegria é perceber as histórias de lutas e vitórias que agora alcançam o sucesso com essas moradias. Peço que todos cuidem com muito carinho desse novo lar, com novos vizinhos, que haja muita fraternidade entre todos, e que conservem a qualidade do residencial e a limpeza urbana, no que serão ajudados pela Prefeitura de Belém”, complementou Zenaldo.

Informações - O titular da Secretaria de Habitação (Sehab), Maikenn Souza, repassou algumas informações aos contemplados. “Há direitos e deveres com as unidades, mas o principal é que depois que vocês receberem as chaves, têm 30 dias para ocupar o imóvel. Esse espaço não pode ser vendido, nem alugado durante dez anos, não pode ser descaracterizado, mas pode ser gradeado”, relembrou o secretário.

Após a assinatura dos contratos, a documentação é enviada pela Sehab ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) - antigo Ministério das Cidades -, em Brasília (DF), que os analisa e programa a entrega das chaves aos novos proprietários, o que ocorrerá em breve.

A senhora Kátia Souza Costa, de 53 anos, que já morou pagando aluguel em Icoaraci e no bairro do Mangueirão, exibia com orgulho o contrato que assinou. “Esperei por alguns anos por esse momento, desde que me inscrevi no programa. É uma felicidade indescritível, porque pagar aluguel é uma despesa muito grande. Agora, vou pagar por um imóvel que é meu e só tenho a agradecer por isso”, disse Kátia, que vai morar no local com o único filho e a família dele.

Desde que teve início no ano de 2013, o programa Viver Belém - Minha Casa Minha Vida, financiado pela Caixa Econômica Federal, já construiu cerca de 10 mil unidades habitacionais localizadas em bairros da capital paraense. A Prefeitura de Belém abriu mão da cobrança de impostos municipais como ISS, IPTU e TLPL e assim esse programa federal pode chegar a Belém. Os residenciais dos quais ainda serão assinados os contratos são Quinta dos Paricás, Tenoné I e Tenoné II. Quem precisar de orientações e tiver dúvidas sobre a entrega dos imóveis deve se dirigir à sede da Sehab, que fica localizada na avenida Pedro Miranda, 2494, na equina da travessa Alferes Costa, no bairro da Pedreira.

Escritura - Durante a cerimônia de assinatura dos contratos, a Prefeitura de Belém, por meio da Companhia de Desenvolvimento e Administração da Área Metropolitana de Belém (Codem), fez a entrega da escritura da sede própria aos membros da Associação dos Moradores do Residencial Primavera, primeiro empreendimento do programa Viver Belém - Minha Casa Minha Vida, que foi entregue pela administração municipal em junho de 2017.

“Essa é a primeira de outras escrituras de sedes de associação de moradores que esperamos entregar no futuro. Juntem-se, organizem-se e façam um bom trabalho. Vocês são o elo entre os residenciais e a Prefeitura de Belém”, aconselhou Zenaldo Coutinho.

Texto:
Dedé Mesquita

Publicidade