Réus são julgados por matar a pauladas comerciante no distrito de Icoaraci

Réus são julgados por matar a pauladas comerciante no distrito de Icoaraci
DuReis Oliveira

Crime aconteceu em outubro de 2015. Os réus e outros envolvidos bebiam juntos quando a briga aconteceu porque a vítima e um deles, que está foragido, se desentenderam. Réus são julgados por matar a pauladas comerciante no distrito de Icoaraci Divulgação / TJPA Dois homens são julgados pela morte do comerciante Moíses Pinheiro Teixeira e pela lesão corporal do filho dele, Breno Cabral Pinheiro, nesta quinta-feira (23), em Belém. O crime aconteceu em outubro de 2015, em uma passagem no distrito de Icoaraci. Marcelo Ary Martins dos Reis, réu que responde em liberdade, e Robson Cirilo Duarte da Costa, que está preso, são acusados de matar Moíses a pauladas e agredir seu filho, que é militar da aeronáutica. Em depoimento, Breno contou que tinha saído e ao retornar viu o pai agonizante, sendo agredido. Quando os agressores viram o filho chegar, atiraram uma garrafa na cabeça dele, que atingiu a orelha do jovem. Um terceiro acusado, Reinaldo Benedito Soares Duarte, que era primo de Robson Cirilo, foi morto na penitenciária. Em depoimentos, ele inocentava Marcelo Ary e alega que todos bebiam juntos e que a briga aconteceu porque a vítima e um quarto envolvido, que está foragido, se desentenderam. O promotor do júri, Edson Souza, sustenta a condenação de Robson Cirilo Duarte da Costa; já em relação a Marcelo Ary Martins dos Reis, a promotoria diz não haver provas suficientes, o acusado foi incluído na acusação por ter agredido o filho da vítima.

fonte:G1 PARÁ

Publicidade