Saiba o que muda com o fim do 'lockdown' em Belém e outras cidades #Rss

Saiba o que muda com o fim do

Saiba o que muda com o fim do 'lockdown' em Belém e outras cidades

24/05/2020 11h00 202

A partir de segunda (25), fica permitida a realização de reuniões presenciais e cultos, com no máximo 10 pessoas. Escolas estaduais, shoppings e bares seguem fechados. Shoppings devem permanecer fechados, segundo decreto do Governo do Pará. shopping belém Na próxima segunda-feira (25) encerra em Belém e outras cidades paraenses o "lockdown", bloqueio total das atividades não essenciais, como medida mais rígida para conter o avanço da Covid-19. No sábado (23) foi publicado o decreto estadual 777/2020, que fala sobre as restrições de circulação de pessoas após o lockdown. Segundo o Governo do Estado, a saída para a normalidade deve ser gradativa para impedir uma nova onda de contaminação. O isolamento social deve ser mantido. Veja algumas das mudanças com o fim do lockdown: Permanecem suspensas as aulas presenciais das escolas da rede de ensino público estadual, devendo ser mantida a oferta de merenda escolar ou medida alternativa que garanta a alimentação dos alunos. Os servidores ocupantes de cargos de chefia deverão retornar ao expediente presencial na segunda (25) para planejar o retorno gradual das atividades presenciais. O trabalho remoto continuará a ser realizado em todas as unidades em que seja possível. Fica permitida a realização de reuniões presenciais, com no máximo dez pessoas, adotadas as medidas de proteção sanitária e distanciamento dos participantes. Continuam suspensas as visitas a unidades prisionais e unidades socioeducativas do Estado. Permanecem suspensos os serviços de vistoria do Detran/PA. Seguem proibidos eventos, reuniões, manifestações, passeatas/carreatas, de caráter público ou privado e de qualquer natureza, com audiência maior ou igual a dez pessoas. Fica permitida a realização de cultos, missas e eventos religiosos presenciais com público de até dez pessoas, respeitada distância mínima de 1,5 metro para pessoas com máscara, com a obrigatoriedade de fornecimento aos participantes de alternativas de higienização. O serviço de delivery relativo às atividades essenciais está autorizado a funcionar sem restrição de horário. Permanecem fechados ao público: shopping centers; salões de beleza, clínicas de estética e barbearias; canteiro de obras e estabelecimentos de comércio e serviços não essenciais; academias de ginástica; bares, restaurantes, casas noturnas e estabelecimentos similares, entre outros. Órgãos responsáveis pela fiscalização seguem autorizados a aplicar sanções previstas em lei relativas ao descumprimento de determinações do decreto: advertência; multa diária de até R$ 50 mil para pessoas jurídicas e multa diária de R$ 150 para pessoas físicas. O decreto estadual 777 dispõe ainda da lista de atividades essenciais e horários de funcionamento de estabelecimentos. Cidades em lockdown Outro decreto estadual publicado sábado (23) foi o 729, que traz as regras para os municípios que decidirem adotar o lockdown. A partir de agora, a decisão de bloqueio total passa a ser municipal. O lockdown nos municípios de Abaetetuba, Cametá, Canaã dos Carajás, Capanema, Parauapebas e Santarém deve ser prorrogado, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Pará (Segup). Os seis municípios aderiram a medida após o dia 7 de maio, quando o lockdown foi estabelecido em outras dez cidades do estado. De acordo com a Segup, um estudo detalhado está sendo realizado para avaliar a situação de cada um dos dez municípios e verificar se há necessidade de prorrogação do lockdown. fonte:G1 Pará



  • Compartilhe publicação:
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter



Comentários